sábado, 30 de maio de 2015

Bate Papo Dida de Nan
Nascido em 7 de março de 1961 criado na Zona Rural de Santa Cruz do Capibaribe, um dos 8 filhos do casal José Henrique Ramos sobrinho e Maria do Socorro Queiróz Ramos, ligado à política e cultura do município, apaixonado por futebol, estrada, vaquejada e forró, José Raimundo Ramos, ou simplesmente Dida de Nan, foi o convidado do “Bate-Papo Direto ao Ponto”, dessa quarta-feira (28).
O apelido foi dado pelo pai, que desde cedo começou a chamar o filho mais velho de Dida. Logo, todos seguiram. O sítio ‘Carreira de Pedra’ tem o rastro de Dida. Lugar onde estudou, brincou e cuidou também dos irmãos. Tem fama de ‘mandão’ entre os irmãos.
“Minha infância foi de muita alegria, mas também de muito trabalho. Quem foi criado na zona rural sabe que é diferente e o pai pegava no pé mesmo para trabalhar. Mas dava pra conciliar com as brincadeiras, jogar bola desde pequeno com amigos que vamos levar para o resto da vida”, conta.
Mãe/professora e os meios de transporte para a escola
Maria do Socorro Queiróz Ramos foi sua professora até a quarta série. Assim como a Dida, ensinou a todos os outros filhos durante esse período de colégio. “Com um tempo ela se aposentou e eu dei aula um tempo de primeira a quarta série, substituindo”, relembra.
Com o tempo, para complemento do ensino médio, apenas no distrito de Poço Fundo. O meio de transporte era um só. E não tinha motor, nem rodas.... “Era puxado. Trabalhava o dia inteiro e a noite ia para escola de cavalo. Eu levava uma irmã e meus irmãos iam em outro cavalo”, conta afirmando que uma das irmãs, não gostava muito dos estudos, mas seguindo a severidade da mãe não faltava.
O destino reservou para a irmã que pouco gostava de estudar, um futuro acadêmico e se tornar diretora de escola pública. Cristiane, irmã de Dida é diretora da escola Professora Maria José, no distrito de Poço fundo.
Tempos depois, o senhor José Henrique Ramos foi responsável por levar os jovens estudantes dos sítios próximos ao colégio do distrito vizinho, num Fiat 147, como lembra Dida.
Carreira Música
Forrozeiro desde muito cedo, tem na sanfona um carinho imenso. É fã do cantor Jorge de Altinho de quem guarda na mente um momento marcante.  juntamente com Dedé Sanfoneiro, já falecido, lembra do ultimo são João realizado na gestão de Ernando Silvestre, onde teve a oportunidade de abrir o Show para o ídolo.
Como tudo começou – “Tem um amigo Germano que morava em Tabocas e quando mudou para o sítio trouxe uma sanfona 80 baixos preta muito bonita e eu acompanhava ele no triângulo e zabumba e comecei a ensaiar cantando mesmo. Depois ele parou e eu dei continuidade”, diz.
A banda e as aventuras - A primeira banda tinha seu irmão Bideca e os amigos Ricardo e Paulinho. Este último tocava Zabumba e Dida conta um sufoco que o mesmo passou em certo forró no sítio. Em meio a uma confusão, o zabumbeiro tentou correr e travou o instrumento na janela, imaginando que fosse alguém lhe segurando.
“Forró vez em quando tem uma confusão e o Paulinho tentou sair, mas com a zabumba nas costas não passou na janela e ele ficou gritando ‘me solta, me solta’, mas não tinha ninguém apenas a passagem que era estreita”, diz aos risos.
Dia Inesquecível – Momento marcante de sua carreira como forrozeiro, encontra-se nos festejos juninos de 1999. Quando, ao lado do seu amigo já falecido, sanfoneiro Dedé, fez a abertura do Show de Jorge de Altinho e foi confundido com o fã. “Nós íamos tocar no circo do forró, mas a primeira banda no palco principal teve um problema em Taquaritinga do Norte e teve que ser alterado”, diz e prossegue. “E Dedé tocava no tom do CD e o cantor que se virasse. Ele fez uma sequência de introdução de Jorge de Altinho que parecia demais com apropria banda do cantor e quando eu comecei a cantar pensaram que era mesmo Jorge no palco. Tenho uma fotografia desse dia, tirada por Robério Sousa (já falecido) deste dia. Foi inesquecível”, conta.
Dida de Nan tem três CD’s gravados e hoje conta com o próprio Studio em casa, que lhe serve para ensaios.
Na sulanca e na estrada
Como grande parte da população da Capital das Confecções, Dida também foi sulanqueiro. Vendeu confecções nas famosas Rua Nova e Cabo Otávio, quando a feira ainda era no Centro da Cidade.
Nas estradas, foi trabalhar por influencia de familiares que fazem viagens constantes, em carretas, para o interior paulista. Principalmente São Bernardo do Campo.
“Paulo de Vigário, meu primo, tinha caminhão e já viajava. Pedi ao meu pai e fui. Depois Pedro e João de Vigário também muito me ajudaram. Até Bibiu de Vigário que me vendeu um caminhão para pagar aos poucos, coisa de pai mesmo. São tempos que tenho saudade, sempre achei muito bonito um caminhão na estrada”, fala.
Namoradas e namoradas...
Com um perfil de forrozeiro, caminhoneiro e dentro de vaquejada, Dida conta que sua juventude foi marcada por namoricos. Com um coração muito grande, como conta, chegou a ter quatro namoradas de forma simultânea.
“Naquele tempo, namorava muito mesmo. Só não podia ‘mexer’ com as meninas que tinha que casar. E casava mesmo como aconteceu com meu irmão, Bideca. Lembro que até a data do meu casamento, tenho uma prima em Poço Fundo que ela anotava, eu consegui namorar com 112 meninas”, conta.
“Eu viajava e tinha uma namorada em Jataúba, uma em São Paulo, outra no sítio (atual esposa) e mais uma em João Pessoa. Mas eu gostava de todo mundo, o coração era imenso”, diz aos risos.
Atualmente ele é casado e tem dois filhos.
Vida na política
Primeiro os jingles... - Antes de encarar as urnas, Dida de Nan já era conhecido no meio político, por compor músicas para diversos candidatos. João Januário, Augustinho Rufino, Zilda Moraes, além do padre Zuzinha, foram alguns dos que tiveram musicas compostas por ele.
“Os adversário do padre chamavam ele de fuscão preto e a música de Almir Rogério estava em alta e fiz uma resposta que fez muito sucesso e deu certo”, lembra. “No tempo com os comícios que sempre deu muita gente, e cantava mesmo no palaque. Além disso, têm outras músicas que foram compostas por mim, mas cantada por outras pessoas”.
Depois o desafio - Entrada na política de fato...
Em meio ao ano de 1996, trabalhando nas estradas entre Pernambuco e São Paulo, Dida chega em sua terra, no Distrito de Poço Fundo, e se depara com cartazes em alguns postes, com o escrito “Dida 96”. Foi a porta de entrada para a disputa a primeira eleição para vereador.
1996 – Foi eleito vereador, pela primeira vez com 846 votos. No pleito Ernando Silvestre foi eleito prefeito contra padre Bianchi.
2000 – Recebeu 854 votos mas e não foi eleito por causa do consciente eleitoral. Teve que ver vereadores com 750 e 650 votos com a vaga na Câmara municipal. Para prefeito José Augusto vencia Ernando Silvestre e chagava ao Palácio Brás de Lira.
2004 – A tentativa como vice de Dr.Nanau fracassou. Teve que ver José Augusto ser reeleito.
2008 – Nova derrota como vice, agora de Edson Vieira. Desta vez Toinho do Pará foi eleito para gerir o município.
2012 - Eleito para o segundo mandato na Casa José Vieira de Araújo com 1.845 voto
Jogo rápido
Padre Zuzinha – Uma santidade
Augustinho Rufino – Merece todo respeito
Ernando Silvestre – Um amigão
Zé Augusto – Teve seu trabalho, mas se tempo passou
Afrânio Marques – Professor. Presidente que tá fazendo um bom trabalho
Carlinhos da Cohab – Grita muito
Ernesto Maia – Perdeu muito no seu grupo
Dimas Dantas – Poderia ser mais inteligente
Edson Vieira – Super inteligente
Dida de Nan – Lutador pela vida e respeitador
Santa Cruz do Capibaribe – Minha terra querida, que amo e quero

 
Vereador Galego de Mourinha dispara contra prefeitura e reafirma possibilidade de majoritária
Durante o discurso na tribuna da Câmara de Vereadores, nessa quinta-feira (28), o vereador Galego de Mourinha (PTB) se mostrou preparado para o embate numa possível composição de chapa majoritária, em 2016, contra o prefeito Edson Viera (PSDB).
Entre outras coisas, Galego criticou duramente os aluguéis a carros e imóveis da atual gestão e cobrou imediatas respostas do prefeito.
O vereador não nega o desejo de fazer parte da dupla principal no próximo ano, e a forma contundente chamou atenção de colegas oposicionistas e da bancada de situação.
Possibilidades
Segundo o blog ‘Sulanca News’, o vereador afirmou que tem 90% de chances de ser de fato o candidato a vice do grupo e ainda 55% de ser o candidato a prefeito.
Galego, que recentemente se alinhou de vez com José Augusto Maia, faz parte também do novo programa de Rádio do ex-parlamentar. Apenas com ele de vereador, o programa fez sua estreia nessa quinta-feira (29) e surge como novo meio para debater, entre outros temas, e principalmente, a política de nossa cidade.


Deomedes Brito deixa o aviso – “Em 2016 o PT terá que ser ouvido”
Presidente do diretório municipal do PT, o vereador Deomedes Brito, afirmou que qualquer nome escolhido para candidatura a prefeito do grupo taboquinha, terá que passar por discussão na legenda. Em entrevista ao Direto ao Ponto, Deomedes enfatizou que o PT terá que ser ouvido e que hoje, o PT é ‘partido seguro’ para pretensos candidatos.
Eles vêm ai - O caminho para as filiações de Fernando Aragão (PROS) e Ernesto Maia (PSL) estão quase concretizadas, segundo ele. “Acredito que Fernando já esta mais de 90% no PT e Ernesto esta no mesmo caminho. E vamos sentar com mais companheiros que quiserem vir. Queria dizer também que o PT não manda em tudo mas tem que ser escutado, com qualquer candidatura”.
O cara - Reafirmando seu apoio a Fernando como melhor nome para o embate, Deomedes destacou. “Fernando tem 30 anos de política e nunca se ouviu seu nome em nada errado. Envolvido em roubo, que seja desonesto. É um nome que tem que ser analisado. Cada liderança terá sua opinião e o PT terá que ser ouvido. Participar disso tudo”.
O lugar é aqui - O vereador ver o Partido dos Trabalhadores como um ‘porto seguro’ para pretensos candidatos em 2016, sem temer intervenção de diretórios superiores. Além disso, destaca seu entrosamento com o senador Humberto Costa e diretoria estadual. “Temos um bom entrosamento com todos eles e não estamos querendo impor nada, nem ser dono da verdade, mas dizer que não terá nada de goela abaixo, tudo negociado e analisado”, disse.
PT cacifado - “Temos diretório municipal, maior partido do país, bom tempo em guia eleitoral, partido da presidente da República. Então, nenhuma posição será tomada sem antes ouvir o PT de Santa Cruz do Capibaribe”, fala.
Candidatura petista – Além de participar de forma direta, ele acredita que o nome possa mesmo ser da legenda. “Vamos lutar para ter um candidato a prefeito. Por que não? Dos que fazem oposição a Edson o mais seguro é o PT. Continua firme, vamos lutar para ter candidatura. E sabemos que todo mundo tem que ceder. Queremos primeiramente o melhor para cidade e também vencer as eleições contra Edson Vieira”, finalizou.

sexta-feira, 29 de maio de 2015



Não, obrigado

Em meio a mais uma denúncia da oposição, desta vez que a Câmara de Vereadores esta adulterando protocolos de documentos para favorecer a Prefeitura do Município, o presidente do Legislativo Municipal, Professor Afrânio Marques (PDT), recusou de forma direta um ‘convite’ do vereador Ernesto Maia (PSL), para que o mesmo se defendesse.

A chamada aconteceu nessa quinta-feira (28) foi para participar do programa ‘Oposição em Ação’, no próximo sábado, do qual fazem parte, além de Ernesto, Carlinhos da Cohab (PSL) e Deomedes Brito (PT).

Afrânio não pensou duas vezes antes de disparar. “Você me convidou no ar, e eu respondo no ar. Num campo tendencioso não vou, vamos para um campo neutro. Não vou no sábado por que é tendencioso, programa à moda antiga, servindo apenas para alguém se promover, fazendo teatro com a ignorância de alguns, mas para o povo o benefício é muito pouco”. 

O programa semanal em questão é alvo de opiniões extremas e diversas, tanto que já foi criticado, até mesmo, por colegas oposicionistas.


Conselho tutelar - Prazo de inscrições se encerra amanhã

De acordo com informações repassadas pela Comissão Eleitoral do Conselho Municipal de Defesa da Criança e do Adolescente (Comdeca), as inscrições para processo eleitoral na escolha dos novos Conselheiros Tutelares, termina neste sábado-feira (30). 

Cinco vagas estão em disputa, no pleito que ocorre dia 04 de outubro.  O posto é considerado um dos mais importantes do ponto de vista social, lida diariamente com famílias carentes e também com crianças e adolescentes em situação de risco.


Secretaria de Educação realiza III Sarau Municipal


Nesta quinta-feira (27), o teatro municipal se encheu de cultura, arte, poesia, dança, música, com a 3ª edição do Sarau Municipal. O evento é uma idealização da Secretaria de Educação de Santa Cruz do Capibaribe, através da Gestão de Ensino.

O evento teve como tema. “Poesia em Época de Seca”, visando incentivar a leitura entre os alunos de escolas municipais. Pais, convidados, estudantes e amantes da cultura estiveram presentes, prestigiando as apresentações.

Claudenice Dias, Secretária Executiva de Educação falou do valor do Sarau para os estudantes. “Eventos iguais a este valorizam muito a cultura Nordestina e os nossos alunos abraçaram esta causa desenvolvendo bem a temática. O poder público municipal por seu lado é um incentivador e vê nas escolas um ambiente adequado para que a nossa cultura continue viva na mente da nossa população”. 

“Esse terceiro Sarau municipal me surpreendeu bastante, foi de um nível altíssimo, belíssimas apresentações que retrataram bem o tema do evento, Época de Seca. Os alunos conseguiram mostrar a realidade do povo nordestino e sua cultura”, destacou Fatima Neves, Gestora de Ensino.

Selma Nepomuceno, Coordenadora do III Sarau Municipal falou da finalidade do encontro. “A finalidade do 3º Sarau é trazer para os alunos da rede municipal a cultura Nordestina, que é rica, o momento de seca e tristeza que vivemos, porém de muita criatividade”.

“Gostei de ter participado do Sarau com meus colegas, a gente apresentou a peça  o Alto da Compadecida, fiz o papel de João Grilo, foi bom, deu para animar o público”, disse Lucas Vinicius, Estudante do 9º ano da Escola Intermediaria José Quirino da Silva, Vila do Pará. 


Além das apresentações dos alunos, o 3º Sarau Municipal contou participações de Niely Espindola, intérprete de Libras, a vencedora do Concurso Ler Bem 2014, Ingrid Melo, e declamando poesias Agda Moura e o forrozeiro Bidinga do Acordeom.  

Inusitado

Durante a semana, em meio a votação da reforma política na Câmara Federal, a emissora de televisão SBT flagrou deputados assistindo a vídeos pornôs pelos smartphones em plena sessões, entre eles o deputado João Rodrigues (PSD/SC). 

As imagens mostram os parlamentares muito interessados no conteúdo mostrado na tela dos celulares. Um olha, depois mostra a outro. Chega mais um e logo um grupinho é formado para ver as cenas eróticas. 

quinta-feira, 28 de maio de 2015


Oposição acusa Câmara de adulteração em protocolo

Os vereadores Ernesto Maia (PSL) e Carlinhos da Coahb (PSL) fizeram nova denuncia. Desta vez contra a Câmara de Vereadores local, a qual acusa de ter adulterado protocolos de recebimento de documentos para favorecer a Prefeitura. A documentação, segundo eles, diz respeito ao processo licitatório dos “coffe-breaks”.

Após conseguirem recomendação para terem acesso ao conteúdo, os parlamentares afirmam que houve a alteração.

Nessa quarta-feira (27), os vereadores obtiveram a informação que cópias da licitação já havia sido solicitado e disponibilizaram à Câmara em 12 de maio. Com o extrato registrado com os números e datas dos protocolos em mãos, alegaram a suspeita falha.

Data retroativa - O protocolo número 2522 aparece como tendo sido recebido em 25 de maio, enquanto o protocolo posterior, número 2523, aparece como recebido em 12 de maio. Já o protocolo número 2524 parece como tendo sido recebido em 26 de maio.

Será analisado - O presidente da Casa, Afrânio Maques (PDT), que estava em Brasília até o dia de ontem, informou à rádio polo na manhã desta quinta-feira (28) que vai averiguar a situação. “Vamos ver e se tiver alguma distorção, será corrigido”, falou.
O vereador informou ainda que, vereadores da oposição nunca fizeram nenhuma solicitação em relação a “coffe-breaks” e que ele mesmo fez essa solicitação ao prefeito, Edson Vieira (PSDB), após as denuncias de Carlinhos.  

“Não existe nenhum requerimento da oposição com relação a coffe breack. Depois que Carlinhos fez a denuncia  , eu fiz uma oficio pedindo a cópia da licitação, dia 11 e foi entregue dia 12. Esse outro não se trata da questão de “coffe-breaks”. trata-se da questão do calçadão que foi pedido de Fernando Aragão”, afirmou.