domingo, 30 de agosto de 2015

Bate-Papo Aragãzinho

Nascido em 9 de fevereiro de 1951, ele carrega o nome do homem mais importante da história de Santa Cruz do Capibaribe. Médico especialista na área obstétrica comandou os destinos de Santa Cruz durante os anos de 1993 e 1996. Dr. Raymundo Francelino Aragão Filho, foi o convidado do Bate-Papo Direto ao Ponto dessa semana, contando um pouco mais de sua vida. Confira.

Memórias

Único dos 15 filhos de Raymundo Francelino Aragão e Dona Petronila Moraes Aragão que não nasceu em Santa Cruz, Aragãozinho não esconde por um minuto o orgulho de ser filho do ‘libertador de Santa Cruz’ e carregar o seu nome. “Uma honra ser filho do grande emancipador de Santa Cruz. Ele junto com seus amigos lutaram pela libertação de nossa cidade e claro que esse é meu maior orgulho”, destaca.

Com uma infância na Rua Padre Zuzinha (antiga Manoel Borba), Ará relembra as peladas na Rua Manuel Borba, com saudade. E ainda as dificuldades superadas por uma cidade que soube se inventar com o trabalho do seu povo. “Era uma cidade totalmente diferente. Conheço pessoas que hoje são bem de vida, mas que naquela época, quando a noite chegava, saíam às casas pedindo resto de comida. E soubemos crescer nas adversidades desse período, com muita dignidade e inteligência do nosso povo”, diz. 

Tempos de criança - Além do futebol com bola de borracha, gostava muito de caçar passarinho. “Acho que fui umas 50 caçadas. E muitas delas com Elinando (Dr. Elinando, bastante conhecido na cidade)”, conta rindo.

Estudos

Raymundo Aragão tinha apenas o curso primário, mas com um domínio da leitura, via jornal diariamente e priorizava os estudos dos filhos. Destaque - Fernando Aragão durante participação no Bate-Papo Direto ao Ponto lembrou que foi o tio Raymundo que pegava no pé do seu pai (Seu Alcindo) para que todos os filhos estudassem e se formassem. Foi por conta de Raymundo que a família de Fernando morou alguns anos em Caruaru para que os filhos pudessem estudar.

Guarda na memória o curso primário com a professora Lourdes (Mãe do saudoso Emanoel Glicério). Estudo apenas um ano no Colégio Luiz Alves e os anos de ginásio, no Ginásio Santa Cruz, onde recebeu aula da professora Orlandina. “Aquele tempo de Ginásio era maravilhoso. Com os bailes da época que também eram os melhores”, conta.

Ainda estudou no Diocesano em Caruaru e no ESUDA, na Capital do estado.

Tempos de Recife – Duas escolas

Enquanto se preparava para o curso superior, no Recife, Aragãozinho iniciou, de forma mais ativa, seu ingresso na atividade política, ligado a grupos jovens de esquerda. Entre os duros anos de 1966 e 1967 (Tempos de Ditadura Militar), conta das vezes em que se arriscava jogando bola de gude no asfalto para atrapalhar avanços da cavalaria militar.

Na parte teórica, contava com um professor no bar do Derby. Nada mais, nada menos que Dom Helder Câmara. “O Recife me ensinou muita coisa. Morávamos em 11 amigos, entre ele apenas um que não era de Santa Cruz e no bar do Derby apreciamos diversas palestras de um dos homens mais importares desse país, Dom Helder Câmara”.

No Recife, ainda trabalhou como paginador do Diário Oficial de Pernambuco.

Coisa de mãe - As tentativas de ingressar definitivamente no ensino superior foram adiadas por duas vezes. “Minha vontade era fazer agronomia. Tentei passar no vestibular três vezes, e não consegui. E para fazer medicina minha mãe disse ‘você vai estudar agora em casa’. Eram oito horas por dia com ela supervisionando”, relata.

A tática deu certo. E Ará conseguiu uma vaga na segunda entrada no curso de medicina, na Universidade da Paraíba, atualmente Universidade Federal da Paraíba (UFPB). “Devo um grande favor ao professor Daniel Aragão. Foi quem me ligou na madrugada me informando que tinha passado e precisava fazer a matrícula. A comunicação naquele tempo não era muito boa e consegui falar com ele durante a madrugada”, relata.

Formou-se em Medicina na sexta turma da Universidade. Com cinco anos na Paraíba e mais um em São Paulo é especialista na área obstétrica, e pós-graduado em Administração hospitalar.

Trabalhos - Entre as cidades que trabalhou estão Saloá, Barra de Guabiraba, Sairé, Bonito e Caruaru (Na maioria delas sendo Secretário de Saúde do Município).

Seguindo o pai - Casado com Janete Pereira Aragão desde o dia 26 de Dezembro de 1981. Têm duas filhas: Renata mais velha formada também em medicina e Camila, que é vestibulanda na mesma área.


Política

Garoto, que aprendeu a dirigir cedo, já participava da campanha de Gaudêncio Feitosa, em 1967, na condução de um jipe com uma difusora, pelas poucas ruas da cidade. O pleito foi vencido por Padre Zuzinha. “Eu só não participava das decisões. Mas ficava curioso vendo aqueles homens entrando e saindo lá de casa”, relembra.

Sem nunca ter sido candidato a nenhum cargo eletivo, até então, recebe uma ligação em meados de 1992, onde lhe informavam que seria o candidato. “Estava em Campinas, no interior de São Paulo, e me ligaram dizendo que já tinham feito uma reunião e eu seria o melhor nome para disputar. Voltei de viagem sem conseguir dormir, ainda não estava assimilando bem essa história”, diz.

Sem saber que era filiado ao Partido Socialista Brasileiro, sai como candidato a prefeito, tendo na vice José Augusto Maia, contra Salete Jordão. “Eu nem sabia que era filiado. Eu não queria. Dionelma certa vez chegou com uns papeis para assinar e nem sabia que era a filiação”, conta.

Campanha

Seu primeiro discurso como candidato aconteceu na Rua Lázaro Davi Monteiro. Aquela que seria primeira rua calçada após sua vitória nas urnas. A campanha foi uma das primeiras a ter uma estrutura de marketing, com assessores contratados para dar dicas de posturas, falas e gestos.

Com o decorrer da campanha, Ará tinha certeza da vitória. Mais que o povo nas ruas, era balizado por pesquisas que constantemente tinha em mãos. “De 15 em 15 dias tínhamos uma pesquisa. A primeira já mostrou a gente com uma frente. Isso deu animação. Mas isso era pra um grupo fechado, trabalhamos dessa forma”, relembra.

Gestão

A vitória aconteceu com uma diferença de 903 votos. Era hora de comandar os destinos da cidade pelos próximos quatro anos... “Naquela época era uma dificuldade incrível. E montar a máquina num período de grande seca que tivemos, como a de 1993, foi muito pior”, conta.

Deixando o vice

Para piorar, após uma viagem de 20 dias realizada a Israel, muita coisa foi modificada pelo seu vice-prefeito José Augusto Maia, que comprometeu o término do governo.

“Primeiro ele nomeou os concursados, sem a minha presença. Detalhe: foi o primeiro concurso público que essa cidade teve. Ele nomeou e deu 20% de aumento salarial para todos os funcionários”, lembra e faz uma crítica logo em seguida. “Zé foi prefeito durante 8 anos, pergunte a ele quanto deu de aumento durante esse tempo”.

O governo de Aragãozinho findou de forma desgastante. E após os quatro anos de gestão ele abandou as disputas eleitorais. “Faltou experiência. Depois fui lutar pela minha família e começar de novo. Não me arrependo, gosto de política, mas às vezes muitas pessoas não gostam das minhas posições”, finaliza.

Jogo Rápido

Raymundo Francelino Aragão – Meu pai, meu amigo...É o meu Céu.
Fernando Aragão – Meu compadre, louco para ser prefeito de Santa Cruz e será, se Deus quiser.  
Miguel Arraes de Alencar - Para mim não foi bom um governador.
Oseas Moraes – Meu amigo, gente boa.
Toinho do Pará - Boa pessoa. Foi o vereador que dei mais prestígio durante o governo.
Edson Vieira – Primo, amigo, só não votei nele... Tá administrando Santa Cruz com dificuldade
Diogo Moraes – Meu amigo e nos damos muito bem.
José Augusto Maia - Gente boa, tranquilo. Não tenho adversidade com ele, cada um tem seu ponto de vista.
Helinho Aragão – Meu sobrinho, afilhado e amigo. Um dos meus amores.  
Santa Cruz do Capibaribe – Tudo na minha vida. Sou muito grato a Santa Cruz do Capibaribe. Minha terra, a terra que me pai libertou.

Curto, médio e longo prazo - Audiência Pública debate os problemas de água da região

Sociedade civil organizada, entidades e representantes do poder público a nível municipal, estadual e federal, estiveram reunidas na noite dessa sexta-feira (28), debatendo a questão hídrica de Santa Cruz do Capibaribe e região.

O diretor Regional do Agreste e Matas da Companhia Pernambucana de Saneamento (COMPESA), Leonardo Selva, explicou de forma detalhada e técnica as dificuldades proporcionadas com os tempos de seca e os projetos e ações que o governo tem buscado, através da Companhia, para que a cidade não sofra um colapso, mas alertou. “O único lugar onde tem água para buscar, é no volume morto de Jucazinho e barragem do Prata. Não existe nenhuma área em Santa Cruz ou Região viável para fazer uma grande barragem”.

De proposta e solução, em médio prazo, o diretor informou a implantação da Adutora do Pirangi, em Catende, que leva água para barragem do Prata e abastecerá Santa Cruz do Capibaribe. A obra está estimada em R$ 60 milhões e tem prazo previsto para 6 meses.
De imediato Santa Cruz do Capibaribe receberá água diretamente da Adutora do Salgado em Caruaru, após uma reversão do reservatório de Petrópolis, obra estimada em quase R$ 1 Milhão. “O governo do Estado não está inerte. Estamos buscando água onde tem, mas essa água não está perto”, frisou.

Em longo prazo, a medida continua sendo a conclusão da Adutora do Agreste, obra efetuada pelo Estado e financiada pelo Governo Federal. Selva garantiu que com as medidas, Santa Cruz continuará recebendo a mesma quantidade de água.

Para o deputado estadual Diogo Moraes (PSB) as medidas tomadas têm dado segurança à população e mostra o comprometimento do Governo do Estado. “Vejo como extremamente importante essa participação popular e política, medidas que já tínhamos tomado e que hoje apresentamos à população. Essas soluções fazem com que o povo fique seguro de que não estamos parados, e temos trabalhado dia-a-dia para diminuir tais dificuldades”, falou.

O Prefeito Edson Vieira (PSDB) destacou a união de forças, e o empenho que o Governo teve para apresentar soluções a curto, médio e longo prazo. “Esse empenho de toda sociedade é importante. E aqui mostramos o nosso compromisso com a população e fico feliz por ver que, nas próximas semanas, já receberemos essa água do Prata, após esse bombeamento do Petrópolis para o Salgado”, disse.

Já senador Humberto Costa (PT), líder do Governo no Senado, ainda se colocou à disposição para ser um elo com a o Governo Federal, e agendar uma reunião entre o Ministério da Integração e uma comitiva da região.

sexta-feira, 28 de agosto de 2015


Escola Dinâmica realizou o 1º Simulado preparatório para o Enem 2015
Com o objetivo de capacitar os alunos do Ensino Médio, a Escola Dinâmica realizou seu primeiro Simulado preparatório para as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) 2015, na manhã do último sábado (22).

Apreensivos, ansiosos, cheios de dúvidas e com aquele friozinho na barriga, 94 alunos tiveram a oportunidade de colocar em prática seus conhecimentos e vivenciarem as dificuldades desse tipo de prova pela primeira vez.

A prova do 1º Simulado da Dinâmica foi elaborada com 52 questões envolvendo todas as matérias trabalhadas pelo Ensino Médio e uma proposta de redação. Já o Enem, que será realizado nos dias 24 e 25 de outubro, é composto por uma redação e 180 questões de múltipla escolha - divididas em quatro áreas de conhecimento: Ciências Humanas e suas Tecnologias; Ciências da Natureza e suas Tecnologias; Linguagens, Códigos e suas Tecnologias; Matemática e suas Tecnologias.

A intenção da escola é fazer com que os alunos, tanto os das primeiras turmas do Ensino Médio quanto os inscritos no exame, possam se habituar às características que irão encontrar em uma prova da abrangência do Enem. Para isso, a escola através da Direção e suas coordenadoras pedagógicas, tem como objetivo realizar vários aulões e simulados durante o mês de setembro.

As provas e as redações serão corrigidas por uma comissão especial composta por professores da escola.


“Ele me disse que não poderia ir contra a vontade popular”, explicar Galego para mudança na chapa taboquinha
O vereador e agora pré-candidato a vice-prefeito pelo grupo de oposição, em Santa Cruz do Capibaribe, Galego de Mourinha (PTB) concedeu entrevista ao Direto ao Ponto, nessa quinta-feira (27), após a quarta sessão ordinária na Câmara de Vereadores e falou, entre outros assuntos, sobre o processo e modificações na chapa taboquinha.

Segundo Galego a sua indicação, para compor chapa com Fernando Aragão, em detrimento do advogado Tallys Maia, partiu do ex-deputado José Augusto Maia, ouvindo pedidos populares. “Tornou-se até uma novela, que não tinha fim nem conclusão de nada. Ele lançou o filho e depois me chamou e disse que ia me colocar porque o povo tava pedido e não ia contra a vontade popular”, afirmou. 

Consciente de que muitas declarações geram desgastes, em meio à disputa interna, ele entende que o grupo tem tempo de reverter o quadro e superar questões internas. “Todas as declarações ou grande parte delas prejudicam, não tenho dúvida. Mas o bom é que falta muito tempo para as eleições, e assim temos tempo para corrigir erros da pré-campanha”, explica. 


Ele falou

Ex-prefeito em duas oportunidades em Santa Cruz do Capibaribe, Ernando Silvestre ‘mergulhou’ durante muitos anos e sumiu do cenário político. Apenas nos bastidores, ele dificilmente concede entrevista ou aparece na mídia.

Após o ato em que definiu o novo diretório do Democratas em Santa Cruz, na noite dessa quinta (27), ele concedeu entrevista exclusiva ao Direto ao Ponto.

Futuro do partido na cidade, projeções e expectativas, eleições 2012, quando não esteve no palanque, nem votou em Edson Vieira e muito mais. 

Entrevista no Programa Direto ao Ponto, no ar às 18h nas Rádios Comunidade/FM e Vale/AM.


Santa Cruz do Capibaribe promove o 1° Moda e Negócios do agreste pernambucano

Na manhã desta quinta-feira (27), o prefeito Edson Vieira participou da abertura da 1° Moda e Negócios do Agreste de Pernambuco, no Centro Esportivo Pele Bronzeada, no bairro Polispacas. O evento comercial busca gerar novas oportunidades de vendas e mostrar aos visitantes e compradores os estilos, tendências e segmentos do mercado confeccionista da região.

Em meio à crise econômica que se alastrou pelo país, o governo de Santa Cruz do Capibaribe busca e apoia iniciativas que contribuam para o desenvolvimento econômico da Terra das Confecções. “Quando recebemos a Câmara Setorial de representantes comerciais de nossa cidade, entendemos que o poder público tem que participar, tem que apoiar e discutir com todos eles as dificuldades, principalmente neste momento de crise que estamos enfrentando. Jamais ficaríamos de fora de um grande evento como este”, declarou o prefeito Edson Vieira.

Ainda segundo o prefeito, a 1° edição da Moda e Negócios, representa a ousadia e o sentimento de empreendedorismo de nosso povo. “Mais uma vez Santa Cruz mostra que tem um povo ousado e que sabe buscar soluções que amenize este momento de crise econômica. Muitas cidades tem a sua rodada, porque o berço da confecção não poderia fazer e expor o seu produto?” A feira de negócios é composta por 124 expositores do polo têxtil de Pernambuco.

Ao longo da feira, visitantes e compradores poderão acompanhar os últimos lançamentos de moda íntima, infantil, surfwear, praia, jeanswear, entre outros segmentos. “Santa Cruz mostrou que tem condições de sediar uma rodada, simplesmente pelo fato que todas as empresas estão unidas por um mesmo objetivo. A economia do Brasil é estruturada, sobretudo, na micro, pequena e média empresa, são vocês quem fazem este gigante andar,” ressaltou o secretário de Desenvolvimento Econômico, Agricultura e Meio Ambiente, Bruno Bezerra.

O consultor Antônio Sérgio agradeceu a parceria com a Prefeitura de Santa Cruz do Capibaribe na viabilização da rodada de negócios. “Gostaria de agradecer a todos aqueles que acreditam e aderiram a 1° Moda e Negócios. Entre eles, o prefeito Edson Vieira e o secretário de desenvolvimento econômico, Bruno Bezerra, pela grande parceria neste projeto”, agradeceu Antônio. Nesta quinta a sexta-feira (28), os estandes recebem os clientes das 9h às 19h. No sábado (29), o 1º Moda e Negócios será aberto ao público.




Confiante – Vereador colocou o cargo à disposição caso Roberto Asfora retornasse à prefeitura

Em Brejo da Madre de Deus, a confiança do vereador Josevaldo  na permanência do prefeito Dr. Edson no cargo era tamanha, que afirmou que deixaria o parlamento municipal caso Roberto Asfora conseguisse retornar ao posto durante esse mandato.

“Quem acredita em papai Noel é criança. Os politico que estavam enganando o povo queria fazer todo o mundo de criança. O que era de Dr. Edson, e foi roubado, voltou para ele, que foi o mandato. E vai completar como foi escolhido pelo povo, não tinha duvida alguma disso”, afirmou.

Rodovia em pauta

O vereador é autor de um requerimento que pede uma Audiência Pública para tratar da PE-145 que liga o Lampião (Caruaru) ao município.

Convites estão sendo enviados para câmaras de vereadores,  secretários, prefeitos e deputados votados na região. “É momento de discutir não apenas essa PE, mas todas as rodovias que estejam em situação crítica na região. Acredito que só assim poderem os solucionar algo”, disse. 

O encontro está marcado para o próximo dia 11 de setembro. 


Voltando à ativa - Com a participação de Ernando Silvestre, DEM realiza convenção municipal 

A ‘estrela’ da noite, em ato que definiu o diretório municipal do DEMOCRATAS, em Santa Cruz do Capibaribe,  foi o ex-prefeito Ernando Silvestre. O evento contou com a participação de cerca de 50 correligionários.

Em evento realizado na Escola Antônio Burgos, na noite dessa quinta-feira (27), a reorganização da legenda foi colocada como ponto de partida para uma maior representação no cenário político e administrativo do município. O grupo pretende ter, ao menos, dois postulantes ao legislativo municipal.

Em sua fala, o ex-prefeito, e agora vice-presidente municipal, ressaltou a história do partido, desde os tempos de ‘ARENA’. “Os grandes prefeitos que passaram por Santa Cruz saíram desse partido. Como Padre Zuzinha, Brás de Lira, Augustinho Rufino e com licença da palavra, Ernando Silvestre”, disse e completou mais à frente “Nós temos que ter nosso partido, para não ficar a mercê de outros. Hoje, nós com o DEM podemos ter um candidato ou dois para vereador. Estar representado e não ser, de maneira alguma, dominado por aqueles que pensam que têm o poder nas mãos para sempre. O poder maior é do povo”, declarou sem citar nomes políticos.

A presidência do partido segue com a ex-vereadora Zilda Moraes, que além de relatar o histórico do partido, destacou o deputado federal Mendonça Filho, presidente estadual da sigla, citando o trabalho na Câmara e envio de emendas ao município. “Tenho certeza que ele vai ficar feliz pelo trabalho que fizemos na mobilização e números de pessoas, e dizer da sua atuação brilhante na Câmara. Um homem honrado e lutador contra a corrupção”, falou.

Composição - O diretório ficou definido com Zilda Moraes (presidente), Ernando Silvestre (Vice presidente), Edmilson Moraes (Secretário) e Cleones Moreira (tesoureiro). Além disso, o advogado Dr. Manoel Ramos e Renato Cordeiro Arruda Filho foram escolhidos delegados da legenda e representarão o partido na convenção estadual.

Fiel da balança – Um dos delegados, Manoel Ramos, afirmou que terceira via não é o caminho ideal, mas falou em ‘independência’ e ‘participação decisiva’. “Não estamos fazendo essa convenção de graça. Nós temos que participar das eleições e ter candidato de uma forma ou de outra. Não vou falar em prefeito que não sou idiota. Terceira via já vimos que não dá. Mas podemos ser o fiel da balança. Essa reunião além de ser de convenção é política também. Trabalhar para participar efetivamente de um governo, seja de que lado for, mas sendo fiscalizador da administração pública. E se for, e seremos, independente, não teremos satisfação a dar a ninguém”, concluiu.

Seria ele - Em tom de brincadeira, ele opinou sobre o seu escolhido para a postulação ao legislativo municipal. “Temos que ter candidato. Na minha escolha seria esse eterno prefeito, mas ele não quer ser candidato. Seria de lavada”, falou. 

Não apareceu – Cogitado como possível novo integrante do Democratas, o vereador Vânio Vieira não esteve presente. Indagada pelo Direto ao Ponto,  Zilda afirmou que houve um primeiro contato com Mendoncinha, faltando um diálogo com a executiva municipal. “Ele realmente esteve com Mendonça, acompanhado por meu filho Kleber e demonstrou simpatia pelo partido e pelo deputado. Ficou de conversar comigo e com Ernando mas não tivemos ainda nenhum contato. Espero ter essa conversa e o partido está de portas abertas”, disse.

quinta-feira, 27 de agosto de 2015


DEM realiza encontro em Santa Cruz do Capibaribe

Na noite dessa quinta-feira (27) o partido Democratas realiza reunião em Santa Cruz do Capibaribe, com o objetivo de definir o diretório municipal. Atualmente o partido é comandado pela ex-vereadora Zilda Moraes, presidente da Comissão Provisória.

O encontro acontecerá na Escola Antônio Burgos e tem início previsto para as 19h. A nova formação representará o partido em reunião estadual.

A novidade pode ser o vereador Vânio Vieira (PSDB), que cogita ingresso no grupo de Mendonha Filho. 

Insatisfeito na legenda tucana e rompido politicamente com o prefeito Edson Vieira (PSDB), Vânio já buscou amparo judicial para não ser acusado de por infidelidade partidária e correr riscos de perder o mandato no legislativo municipal.