quarta-feira, 1 de outubro de 2014

Diogo Moraes cumpre agenda intensa na reta final da campanha

O deputado estadual Diogo Moraes representante do Polo das Confecções teve agenda movimentada em três municípios nesta terça (30).
Frei Miguelinho – No início do dia o deputado esteve na cidade acompanhado de sua militância onde realizou uma caminhada na feira local. Na localidade conta com o apoio do experiente vereador Morotó e seu grupo político, Diogo que na oportunidade esteve com o prefeito de Santa Cruz do Capibaribe Edson Vieira recebeu o carinho dos moradores do município.
Santa Cruz do Capibaribe – Já na parte da tarde Diogo fez caminhada no Loteamento Jaçanã, acompanhado de vereadores, lideranças e do prefeito Edson.
Vertentes – A noite Diogo foi até o município das Vertentes onde fez visita a lideranças locais e caminhou por bairros. O deputado esteve acompanhado de Dr. Ivaldo, Paulo de Lú e vereadores que apoiam sua candidatura.

'Venci eleições sem pedir votos ao mercado', diz Lula - em um recado dirigido ao mercado financeiro, que registrou, ontem, alta do dólar e queda na Bolsa de Valores após o crescimento da presidente Dilma Rousseff nas pesquisas, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse que o PT venceu três eleições sem pedir votos ao mercado.

"Preparem-se porque começou a semana da mentira, como sempre acontece. Hoje mesmo (ontem) eu ouvi dizer que o mercado está nervoso com o crescimento da Dilma", disse Lula, durante desfile em carro aberto em Itapevi, na Grande São Paulo. "Ganhei em 2002 e não pedi votos ao mercado, ganhei em 2006 sem pedir votos ao mercado e a Dilma ganhou em 2010 sem pedir votos ao mercado", completou. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo

PSDB publica texto que aponta "risco Dilma" - o PSDB publicou, hoje, um artigo no qual afirma que a possibilidade de o PT continuar mais quatro anos à frente do governo está "disseminando pânico na economia". "É uma das raras vezes em que o conhecido suscita mais desconfiança do que credibilidade. Quem cuida do dinheiro prefere não correr o 'risco Dilma'", afirma análise do Instituto Teotônio Vilela, órgão de estudos e formação política dos tucanos.

Intitulado "O Risco Dilma assombra", o texto cita o fato de que o mercado financeiro reagiu ontem "bastante negativamente" aos resultados das pesquisas eleitorais dos últimos dias.


O texto diz que o "risco Dilma" aparece no horizonte na mesma medida em que o governo da atual presidente se recusa a admitir problemas, "inventa bodes expiatórios para justificar seu fracasso e se furta a apontar que rumos poderia tomar, caso os eleitores cometam a temeridade de manter o PT no comando do País por mais 4 anos".
Antes tarde do que nunca - candidatos ao governo de Pernambuco apresentam programas de governo

O candidato a governador Paulo Câmara (PSB) apresenta, hoje, o seu Programa de Governo. O documento, está dividido em quatro eixos fundamentais (Qualidade de Vida, Desenvolvimento Sustentável, Desenvolvimento Social e Direitos Humanos e Gestão Participativa e Transformadora), e reafirma o compromisso do socialista e dos 21 partidos que compõem a Frente Popular de Pernambuco em promover uma administração, com foco nas demandas sugeridas pela sociedade.

O conteúdo completo do instrumento será disponibilizado no site da campanha de Paulo (http://avanca.pe).

Já o candidato ao governo de Pernambuco Armando Monteiro (PTB) deve lançar na tarde de hoje o seu plano de governo. O documento, que foi elaborado por uma equipe formada por cerca de quinze técnicos e acadêmicos, além de ter incorporado as sugestões recebidas ao longo do período da campanha e da pré-campanha, está dividido em cinco eixos: cidadania, qualidade de vida, desenvolvimento sustentável, infraestrutura e gestão e governança.

O lançamento acontecerá no site oficial da campanha do petebista: 

http://www.armandogovernador14.com.br/governador/home

Prêmio e Reconhecimento – Atleta agradece apoio do Poder Público

Com a contribuição da Câmara de Vereadores de Santa Cruz, Diretoria de Esportes e Prefeitura Municipal, jovens atletas de diversas categorias da cidade têm a oportunidade de competir nacional e internacionalmente de forma igualitária e com chances reais de bons resultados.

O jovem Mattheus Henning  compareceu à Câmara de Vereadores para agradecer pelo apoio e mostrar a sua mais recente conquista: vice-campeonato do Torneio Internacional de Bicicross realizado em Santiago del Estero, na Argentina. Torneio disputado entre 32 atletas.

“É muito gratificante receber o apoio de cada órgão. Tem sido fundamental para minhas conquistas e nada mais justo que vir aqui mostrar e deixar também essa lembrança”, falou o atleta que presenteou a Casa José Vieira de Araújo com um dos troféus conquistados, além de presentear o presidente da Câmara, Junior Gomes, com uma camisa da categoria.

O ciclista é o atual líder da categoria ‘Cruizer, com 126 pontos. E se prepara para disputar a ultima etapa do Campeonato Brasileiro que será em Brusque, Santa Catarina, no mês de Novembro. 

Além do Bicicross, o Legislativo Municipal têm oferecido apoio em várias classes esportivas. “Sozinha, a Câmara talvez consiga fazer pouco, ou quase nada. Mas quando interligado com a Diretoria de Esportes, Prefeitura, e outros órgãos, podemos contribuir com atletas e Associações Esportivas da nossa cidade, que tantas alegrias nos dão em levar o nome de Santa Cruz onde chegam”, falou Junior Gomes.

Inclusão Social – Lei de autoria do Vereador Junior Gomes é Sancionada na Câmara de Vereadores

Em ato solene, foi sancionado na Câmara de Vereadores de Santa Cruz do Capibaribe Lei que instituiu o dia municipal do surdo. Projeto de autoria do vereador Junior Gomes (PSB) aprovado por unanimidade na Casa José Vieira de Araújo.
“Foi a partir de uma visita que recebi de Janaina e Mércia (representantes do MOVECS) que tomei conhecimento desse movimento. A partir dali, fiquei curioso para saber em que poderíamos contribuir. E tivemos a ideia de sugerir e implantar um projeto para instituir esse dia na cidade. Fico duplamente feliz, primeiro por ver que esse passo foi dado, e segundo por ter sido o autor do projeto”, falou o presidente da Câmara Junior Gomes.
O vereador ainda ressaltou que com quase 200 projetos e requerimentos aprovados nessa legislatura apenas dois tiveram um ato específico com a participação de secretários e populares para sanciona-las. “Após tantos projetos de diversas iniciativas, tivemos apenas o projeto do ‘bolsa universitária’ com um ato semelhante a esse. Isso marca ainda mais essa causa e o quanto valorizamos essas pessoas”, falou.

Maria Marta professora de Libras representante do MOVECS destacou a importância simbólica do ato. “Eu percebo que para eles isso é riquíssimo. Por muito tempo foram excluídos, ficando à margem da sociedade”.

O Movimento Evidenciando a Cultura Surda (MOVECS) tem a intenção de expandir os aspectos que envolva o deficiente auditivo buscando a valorização e o respeito perante a sociedade. “Seja numa panfletagem ou caminhadas, pregamos a conscientização para que eles sejam valorizados e respeitados sem nenhum preconceito”, falou Marta.

Na oportunidade, foi servido um café da manhã e foram realizadas diversas apresentações de música e dança. Estiveram presentes, o prefeito Edson Vieira (PSDB), a primeira dama Alessandra Vieira, os vereadores Zezin Buxin (PSDB), Dida de Nan (PSDB), Zé Elias (PTB), os secretários Gilson Julião, Joselito Pedro, Jessyca Cavalcanti além de representantes da Associação dos surdos de Santa Cruz, Espaço Ampliando Saberes, Grupo de Pais e Amigos de Autistas, CAPS, AADESC, MOVECS, COMDEF e sociedade civil.


Debate com forte polarização entre Paulo e Armando
O último debate televisivo dos candidatos ao governo de Pernambuco, realizado na noite desta terça-feira (30) pela TV Globo, teve forte polarização entre os dois principais postulantes ao Executivo estadual, Armando Monteiro (PTB) e Paulo Câmara (PSB). Em vários momentos, o petebista e o socialista se atacaram mutuamente. O candidato do PSol, Zé Gomes, que também participava do embate, acabou ficando à margem das principais discussões.

Na primeira oportunidade, Armando perguntou a Câmara o que ele pensava da contribuição do ex-presidente Lula e da presidente Dilma ao governo de Pernambuco. O socialista respondeu que recebeu sim contribuições, mas que as obras só andaram porque o estado sempre teve bons projetos. Armando respondeu que Paulo sempre se utilizava de discursos decorados, que o estado recebia muitos recursos federais e não investia e que ele se apoiava demasiadamente na figura do ex-governador Eduardo Campos.
Paulo rebateu e afirmou que Armando, por sua vez, se guiava pelas pesquisas. “Quando você estava na frente Eduardo era bom, quando caiu não era mais. Quando Dilma tava em baixa você escondia ela, quando subiu agora você voltou a mostrar”, disparou.

Quando teve a oportunidade de perguntar ao petebista, Câmara questionou Armando sobre o que faria para valorizar os servidores públicos e quais as propostas para eles. Armando agradeceu a pergunta e disse que Paulo quando secretário foi responsável por promover arrocho contra os trabalhadores e que não tinha autoridade para falar em dobrar salário de servidores se, na melhor época de Pernambuco, não havia feito.

Armando com direito à pergunta de novo, questionou o uso abusivo da imagem de Eduardo e disse que Paulo não tinha lastro político próprio. O socialista afirmou que falaria do ex-governador quando bem entendesse, que ele era um exemplo que seguiria pelo resto da vida. Agregou que lastro político teria com o tempo e que não queria exercer um tipo de política que incluísse amizades com Collor, Renan e Sarney.

Zé Gomes
Quando o candidato Zé Gomes participava das discussões, também fazia questão de atacar os dois adversários e colocá-los como iguais. Paulo questionou o representante do PSol sobre economia e geração de empregos. Gomes afirmou que era necessário desmistificar a realidade. Que na verdade o estado observou crescimento econômico mas não houve desenvolvimento social. "Indicadores sociais não melhoraram, o transporte público e a mobilidade são problemas sérios. Precisamos de um modelo mais inclusivo e nós teremos coragem de fazer a inversão de prioridades", disse Zé Gomes.

Em outra oportunidade, Zé Gomes questionou Paulo acerca de sua opinião sobre a criminalização da homofobia e da união civil de pessoas do mesmo sexo. Ainda pontuou que pessoas ligadas à Frente Popular, como o deputado federal Pastor Eurico, tinham posições extremas quanto ao público LGBT. Câmara disse ser tipo contra qualquer tipo de discriminação e que a questão da criminalização era um debate do Congresso Nacional. Agregou que criaria uma lei de enfrentamento à homofobia para garantir que todos os cidadãos pudessem ser respeitados.

Com informações do Diário de Pernambuco 


Pesquisa Datafolha - Dilma amplia vantagem e Aécio encosta em Marina



Pesquisa do Datafolha sobre as eleições presidenciais publicada na tarde desta terça-feira (30), traz uma acirramento da disputa pelo segundo lugar entre os candidatos Marina Silva (PSB) e Aécio Neves (PSDB). A socialista aparece com 25% das intenções de voto, enquanto o tucano surge com 20%. A candidata do PT, Dilma Rousseff, segue na liderança com 40%. 

No dia 28 de agosto, Marina chegou a ficar empatada com Dilma na primeira posição, ambas com 34% enquanto o ex-governador de Minas Gerais aparecia com 15%. Aos poucos, A petista foi retomando a dianteira, enquanto a socialista segurava firmemente a segunda colocação. Nos dois últimos levantamentos, no entanto, a diferença entre Marina e Aécio caiu de 13 para nove pontos, e agora para cinco.

Num eventual segundo turno entre Dilma e Marina, a petista venceria por 49% a 41%. Contra Aécio, a petista venceria por 50% a 41%. 

Os candidatos Pastor Everaldo (PSC) e Luciana Genro (PSol) aparecem com 1% cada um. Os demais candidatos não alcançaram 1% das intenções. Brancos e Nulos chegaram a 5%, enquanto outros 5% afirmaram não saber em quem vão votar.

O Datafolha ouviu 7.520 eleitores nesta segunda e terça-feiras. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. O registro no TRE é o: BR-00905/2014.

terça-feira, 30 de setembro de 2014

Globo realiza último debate entre candidatos ao Governo

A Rede Globo realiza, hoje, o último debate televisivo entre os candidatos ao Governo, antes do primeiro turno da eleição deste ano. O debate acontece em todas as capitais do País: em Pernambuco, será realizado na sede da TV Globo, em Olinda, começando logo depois da novela "Império".

Os candidatos Armando Monteiro (PTB), Paulo Câmara (PSB) e Zé Gomes (PSOL) participam do encontro, no estúdio da emissora. Foram convidados candidatos de partidos ou coligações com representação na Câmara dos Deputados, em Brasília.

Com informações do G1
Celulares e tablets são proibidos durante votação

Em tempos de selfie e redes sociais, o eleitor tem de ficar atento às regras da Justiça Eleitoral para o uso de celulares, smartphones e tablets no dia do pleito. De acordo com a assessoria do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), enquanto estiver votando, o eleitor deve deixar o aparelho em um móvel, próximo aos colaboradores responsáveis pela seção eleitoral.

“Os mesários e o presidente de mesa estão orientados a determinar que o eleitor deixe os equipamentos eletrônicos que portar com o mesário”, informou a assessoria do TSE.

A legislação eleitoral proíbe o eleitor de “portar aparelho de telefonia celular, máquinas fotográficas, filmadoras, equipamento de radiocomunicação, ou qualquer instrumento que possa comprometer o sigilo do voto”.

Ainda segundo a Justiça Eleitoral, o sigilo do voto também abrange ambientes virtuais e redes sociais, ou seja, é proibido publicar imagens ou fotos do voto e quem fizer isso pode sofrer sanções. Segundo o TSE, não haverá revista de eleitores, mas as pessoas que desrespeitarem a legislação estão sujeitas a até dois anos de detenção.

Com informações da Agência Brasil
Eleitores não podem ser presos a partir de hoje

A legislação eleitoral prevê que, a partir de hoje (30) e até 48 horas após o encerramento das eleições, nenhum eleitor poderá ser preso ou detido, salvo em flagrante delito, em virtude de sentença criminal condenatória por crime inafiançável ou por desrespeito a salvo-conduto.

Caso haja eleição em segundo turno para presidente da República ou governador, previsto para o dia 26 de outubro, a proibição da prisão de eleitor passa a valer a partir do dia 21 de outubro e também vigora até 48 horas depois do encerramento da votação.

A determinação está no Código Eleitoral, art. 236, caput. (Lei nº 4.737/1965).

Com informações do Blog do Magno