terça-feira, 21 de abril de 2015




Por que comemorar o dia de Tiradentes?

Desde 1965, aos 21 dias do mês de abril, celebra-se no Brasil o Dia de Tiradentes e, junto à pessoa deste, rememoram-se também os acontecimentos que configuraram a Inconfidência Mineira.

Antes de 1822, o Brasil não era considerado um país independente. Era apenas um território que pertencia a Portugal. Sendo assim, tudo que era produzido pela colônia, como era chamado, tinha que ser enviado para lá. Os impostos pagos pela população do Brasil pelos produtos consumidos eram muito altos. Com isso, o povo vivia oprimido. Nesse contexto, nasceu Joaquim José da Silva Xavier, em São João Del Rei, em Minas Gerais, no ano de 1746.

Ele desempenhou várias funções como tropeiro, minerador, fez parte do regimento militar dos Dragões de Minas Gerais e até dentista ele foi, profissão esta que lhe rendeu o nome de Tiradentes.

Tiradentes não se conformava com a exploração vivida pelo Brasil. Ele queria que a nossa pátria fosse livre. Então, decidiu se unir a outras pessoas que tinham os mesmos objetivos, entre eles, advogados, poetas e padres, para tentar libertar o Brasil dessa situação. Devido a sua boa oratória e espírito de liderança, foi o escolhido para comandar o movimento conhecido como Inconfidência Mineira, ocorrido em 1789.

O objetivo era fazer, no chamado dia da “derrama” (em que eram cobrados da população os impostos atrasados), um protesto, alertando as pessoas sobre o plano de libertação e em seguida prendessem o governador Visconde de Barbacena.

Mas o plano não deu certo. Tiradentes foi traído por um companheiro de luta: Joaquim Silvério. Joaquim devia 700 contos ao rei de Portugal e, para ter a dívida perdoada, entrou no grupo de Tiradentes, se informou do plano e denunciou ao próprio Visconde de Barbacena.

Trinta e quatro membros do movimento foram presos, acusados de traição à coroa portuguesa. Onze deles foram condenados à morte, mas todos tiveram as penas amenizadas, menos Tiradentes.

Ele foi enforcado no dia 21 de abril de 1792, no Rio de Janeiro. Antes de morrer, Joaquim da Silva Xavier disse: "Jurei morrer pela independência do Brasil, cumpro a minha palavra! Tenho fé em Deus e peço a Ele que separe o Brasil de Portugal".

Em 1965, durante a primeira fase do regime militar no Brasil, o marechal Castelo Branco, então presidente da República, contribuiu para o reforço da imagem de Tiradentes, sancionando a Lei Nº 4. 897, de 9 de dezembro, que instituía o dia 21 de abril como feriado nacional e Tiradentes como, oficialmente, Patrono da Nação Brasileira. 

O tamanho do sacrifício de Tiradentes é o tamanho do Brasil. Embora nosso país não seja, ainda, aquele que queremos, ele não desistiu em um momento quando era pior. Ter esperança, traçar um caminho mais otimista é, portanto, obrigação de cada cidadão de bem. Tiradentes acreditava no país. Acreditemos também.


Educação de Jovens e Adultos entra na pauta do Plano Municipal de Educação

Continuando a debater a educação de Santa Cruz do Capibaribe para a próxima década, a Secretaria de Educação estará realizando nesta quinta-feira (23), a 6ª audiência pública do Plano Municipal de Educação.

A audiência pública tem o intuito de obedecer à legislação e ao dever cívico democrático. No encontro será discutida a Educação de Jovens e Adultos (EJA), através das metas 9 e 10 do PME. Iniciará às 8h, no auditório da câmara de vereadores. 

A Educação de Jovens e Adultos é uma modalidade da educação básica destinada aos jovens e adultos que não tiveram acesso ou não concluíram os estudos no ensino fundamental e no ensino médio. A idade mínima para ingressar na EJA é de 15 anos para o ensino fundamental e 18 anos para o ensino médio.


Em Toritama uma incógnita – Quem fará o corte do laço?

Mesmo com o racha claro e o iminente rompimento político entre prefeito e vice de Toritama, Odon Ferreira (PSB) e vice Lucinha Pereira (PSDB), respectivamente, nenhum dos dois fala abertamente que cortou os laços definitivamente. Na Capital do jeans, um espera pelo outro para sair como ‘vítima’.

Quem pode dar um passo definitivo para esse fim de relacionamento é ela. Com uma entrevista coletiva para os próximos dias Lucinha poderá confirmar o que todo mundo já sabe: O rompimento.

As articulações durante essa semana foram intensas. Cerca de 24h da votação, que determinou a abertura de processo de cassação, Alexsandro Alves, Secretário de Saúde foi demitido. O funcionário tinha a indicação dela. Tudo indica que ele não foi o único e “outras cabeças vão rolar”. 

Enquanto isso, a vice reuniu o grupo no ultimo fim de semana e já afina o discurso. Frases como ‘houve traição’, ‘pouco atendimento’ e ‘falta de espaço’, já são ouvidos. 


De olho em 2016, PSB de Caruaru está dividido internamente e estuda saída da gestão municipal

O almoço da última sexta-feira entre os líderes do PSB em Caruaru não foi apenas uma coincidência.  Teve muita política e principalmente o pleito de 2016. O fato principal é que o PSB terá candidatura para disputar a prefeitura. Raquel Lyra, Laura Gomes ou até mesmo as duas numa eventual composição.

A decisão dos Gomes em deixar o governo já foi cogitada e não apenas isso, o PSB pode sair em massa da gestão. O motivo é simples: o partido deve encabeçar a chapa da Frente Popular em Caruaru e o prefeito José Queiroz (PDT) tem o nome do senador Douglas Cintra (PTB) para ser o eventual sucessor. 

Os Gomes já não apareceram em eventos da gestão, no início do ano, sinalizando esse distanciamento do prefeito. Já existe até um início de conversa dentro da Executiva do PSB em entregar os cargos no governo municipal e abrir o processo de discussão sobre a eleição de 2016.

A disputa interna do PSB é ainda maior. De um lado Jorge Gomes, Laura Gomes e Marcelo Gomes. Do outro, Raquel e o pai João Lyra. Todos à espera das “bênçãos” do Palácio do Campo das Princesas. 

Com informações do Blog do Mário Flávio  


Outra vez - Uchoa retorna à presidência da Alepe

Quatro dias depois de a juíza Mariza Silva Borges, da 2ª Vara Civil da capital, determinar o afastamento de Guilherme Uchoa (PDT) da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), o presidente do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE), desembargador Frederico Neves, suspendeu nesta segunda-feira (20) a decisão da magistrada. Com a decisão, Guilherme Uchoa volta à presidência da Casa Joaquim Nabuco.

O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil em Pernambuco (OAB-PE), Pedro Henrique Reynaldo Alves, adiantou que a entidade deve recorrer da decisão. "É uma decisão monocrática, não foi do colegiado. Provavelmente estaremos ingressando com o recurso cabível, o agravo regimental, dentro de cinco dias", afirmou. 

Já o deputado promete uma ação na justiça contra a entidade. 


Luto no PT – Morre ex-deputado Pedro Eugênio


Morreu na noite dessa segunda-feira (20), em São Paulo, onde estava hospitalizado há mais de três meses, tentando se recuperar de consequências geradas por uma cirurgia no coração, o ex-deputado federal Pedro Eugênio (PT), 66 anos. Ex-secretário de Fazenda e Planejamento de Arraes, Eugênio militou por parte da sua vida pública no PSB, tendo depois se transferido para o Partido dos Trabalhadores. Pedro Eugênio de Castro Toledo Cabral nasceu no Recife em 29 de março de 1949.
 
Eugênio formou-se em Economia pela UFPE em 1975, obtendo em seguida o mestrado e tornando-se professor da mesma universidade. Foi nomeado Secretário da Agricultura do Governo de Pernambuco em 1987, assumindo mais tarde as pastas do Planejamento (1989-1990) e da Fazenda (1995-1996). Elegeu-se deputado estadual pelo PSB em 1994.
 
Em 1998, ainda pelo PSB, foi eleito deputado federal. No ano seguinte filiou-se ao PPS. Voltou à Câmara nas eleições de 2006, já pelo PT, reelegendo-se em 2010. Em 2012, concorreu à prefeitura de Ipojuca, mas terminou a eleição em quarto lugar, com apenas 2.981 votos (5,85% do total).

segunda-feira, 20 de abril de 2015

Rifou - O fato de Zé Augusto ter encerrado de uma vez por todas o ciclo de reuniões Taboquinhas, oficializou a ‘rifada’ do nome de Fernando Aragão, que até então alimentava o sonho de ter o apoio de Zé para a disputa pela prefeitura em 2016.

O caminho - Sem o apoio de Zé Augusto, restará a Fernando trilhar um difícil caminho até a eleição do próximo ano. Com apoios como, Ernesto Maia e Carlinhos da COHAB, o ‘baixinho’ tentará construir um palanque com pessoas que tenham significância política, para não correr o risco de lançar um projeto natimorto.

Apressou - A atitude de Zé Augusto deverá, de quebra, acelerar o seu projeto, lançar o ‘bendito’ nome novo, tão defendido por ele nos debates, mas que até agora permanecia sem nome. No entanto, o ‘novo’ ganhou RG, ganhou nome e é Francisco Zacarias, filho do empresário santa-cruzense Siba Môco.

O novo - Sem nenhuma experiência política e pouquíssimo conhecido na cidade, Francisco seria uma aposta de Zé, que vê na possibilidade de oxigenação da política uma vertente a ser explorada por ele e seus aliados. Para Zé, Fernando tornou-se um produto vencido, sem valor político.

Quando - Segundo o comunicador Marcondes Moreno, Zé estaria disposto a lançar o nome do filho de Siba Môco já em junho deste ano, para assim, trabalha-lo com mais tempo, evitando repetir o que ocorreu em 2012, quando a chapa Taboquinha foi lançada apenas no dia da convenção partidária.

E agora? - Muitos aguardam o primeiro pronunciamento de Fernando após Zé ter tornado público que não o apoiará de forma alguma. Conhecido por discursos contundentes, ele poderá ‘chutar o pau da barraca’ e declara guerra a Zé e aliados, ou simplesmente se calar e deixar o tempo passar.

Atentos - Seja qual for a decisão de Fernando deverá ser acompanhada de perto por todos na cidade, já que muitos vêm nele o melhor nome dos Taboquinhas, mesmo sem o apoio de Zé Augusto.

O risco - Mesmo com toda sua história, Fernando corre o risco de ser taxado de terceira via e ver, a duras penas, sua candidatura minguar diante a polarização de grupos, que em santa Cruz acontece desde que o mundo é mundo.

Enquanto isso... - Em Vertentes a eleição municipal do próximo ano já movimenta e aquece os bastidores do poder. O prefeito Alan Kardec utilizou seu perfil no Facebook para detonar o empresário Nivaldo da Niran, pré-candidato a prefeito pelo grupo de oposição. Segundo Alan, a cidade não precisa de alguém que queria governa-la apenas por ter dinheiro.

Pegou pesado - "Vocês acham mesmo que Vertentes precisa de um candidato a prefeito somente porque é rico? Sem nenhuma experiência em administração pública, este empresário de Toritama, que diga-se de passagem merece todo o respeito enquanto pessoa humana que é, mas que certamente nunca administrou a coisa pública e está sendo levado por pessoas que não tem nenhum compromisso com os vertentenses. Aqui a gente não brinca de fazer, aqui a gente fez e continua fazendo", disse ele no Face, dando mostras de que a temperatura deverá subir ainda mais nos próximos dias em Vertentes.

César Mello