quarta-feira, 22 de outubro de 2014

TV: PSDB usa Renata Campos; PT tem Chico Buarque

A viúva do ex-candidato Eduardo Campos (PSB), morto em agosto em um acidente de avião, participou, hoje, do programa eleitoral do candidato à Presidência Aécio Neves (PSDB).

Ela já havia declarado seu apoio ao tucano por meio de uma carta, lida por seu filho em um ato público no dia 11 deste mês. "Quando começamos o processo eleitoral sabíamos que o país precisava de um novo caminho. Por causa de uma tragédia [a morte de Eduardo] não pudemos", afirmou hoje no palanque eletrônico.


Já o programa de Dilma exibiu uma música de apoio à sua candidatura estrelado por Chico Buarque, Carlos da Fé, Fred Zero Quatro e outros artistas. Dilma também destacou gargalos na infraestrutura de transporte da produção, e prometeu investimentos na área. O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) também participou do programa, e pediu para que a militância conquiste votos nas ruas.
Ele falou - O deputado federal Paulo Ruben Santiago participou hoje do programa ‘Nordeste em Foco’, da Rádio Vale. Ele falou sobre a vinda do ex-presidente Lula e da presidente Dilma a Pernambuco nesta terça-feira.

Muita gente - “Foi um grande movimento, onde apenas em Petrolina mais de 20 mil pessoas foram apoiar a candidatura da nossa Dilma. Em Goiana foi outra multidão e em Recife foram mais de 50 mil pessoas que foram às ruas para demonstrar seu apoio, lembrando muito uma passeata feita por nós na eleição de 2002, quando o candidato era Lula”, disse Paulo Ruben.

Confiante - “Dilma apresenta um crescimento homogêneo e sólido. Creio que o desempenho da presidente melhorará nas regiões Sul e Sudeste e chegaremos no domingo, dia 26, prontos para mais uma vitória”, falou o deputado federal, que foi derrotado na eleição do último dia 5, quando concorreu ao cargo de vice-governador na chapa encabeçada por Armando Monteiro.

Confiante II - Para Paulo Ruben, Pernambuco retribuirá os feitos de Lula e Dilma ao longo dos 12 anos de mandatos petistas em nosso estado.

Quadro diferente - Vale a pena lembrar que há quatro anos Dilma foi eleita com quase 75 por cento dos votos válidos no segundo turno em Pernambuco, situação bem diferente da apresentada no primeiro turno da eleição deste ano, quando a candidata petista foi derrotada por Marina Silva.

‘Se vira nos 30’ - Enquanto isso, em Santa Cruz do Capibaribe a militância petista tem se ‘virado nos 30’ para manter viva no município a campanha de Dilma. Sem a participação de nenhum político com mandato, eles têm dado conta do recado e levado a mensagem do partido a vários pontos da cidade.

Agência do Trabalho? - E por falar em político com mandato, Zé Augusto tem tentado aproveitar bem seus últimos dias como deputado federal. Ontem ele esteve em Recife. Foi ao comício de Dilma e se mostrou disposto a compor qualquer que seja o escalão petista, em um eventual segundo mandato da petista, afinal de contas, de fevereiro em diante, ele estará desempregado. 

Fazendo a sua parte - Já a Frente Popular de Pernambuco tem desenvolvido uma série de eventos, como, carreatas e passeatas, em vários pontos do estado. A expectativa, segundo o prefeito do recife, Geraldo Júlio, é repetir a dose do primeiro turno, quando Marina Silva, do PSB, bateu Dilma.

Amigos - “Todo o estado reconhecerá tudo aquilo que foi feito pelo nosso grupo ao longo dos últimos anos, mas principalmente, Pernambuco votará naquele que representa o desenvolvimento do nosso povo, que é Aécio Neves”, disse Geraldo Júlio, “Aécio é amigo de Paulo Câmara e juntos colocarão Pernambuco no rumo do desenvolvimento, mais uma vez”.

Clima quente - Em Brejo da Madre de Deus a fogueira política continua a queimar com força. Em entrevista a Rádio Polo FM o vereador Robertinho Asfora acusou o prefeito Dr. Edson de ter falsificado dados na auditoria apresentada parcialmente na última semana.
Imagem: Sulanca News

Acusações - “Eu digo e provo que ele falsificou as escrituras do terreno da Diocese de Brejo da Madre de Deus para construir uma quadra. A Diocese questiona na justiça o terreno de R$ 2 milhões, então isso ele não diz”, disse Robertinho, contraponteando o prefeito, que afirmou na última segunda que o ‘rombo’ deixado pelo pai de Robertinho, Roberto Asfora, pode ultrapassar a barreira dos 50 milhões de reais.

César Mello

Rua Bernardo Viturino recebe pavimentação resultado de parceria



"Faz quinze anos que moro aqui e finalmente a minha rua está sendo calçada. Já ouvi no passado muita promessa e pouca ação, agora foi diferente e a prova está aí", disse Sebastiana da Silva, moradora da rua Bernardo Viturino da Silva no bairro São Miguel.

"Tiana", como gosta de ser chamada é mais uma cidadã que teve sua vida melhorada após a pavimentação de sua rua. "Antes tinha muita poeira e lama, hoje a realidade é outra", comemorou.

Através da parceria entre a Prefeitura e a Câmara de Vereadores de Santa Cruz do Capibaribe, saneamentos e calçamentos estão sendo implementados em várias localidades no município.
Para o presidente da Câmara, Junior Gomes (PSB), é gratificante poder contribuir efetivamente com a qualidade de vida das pessoas. "Fico feliz em contribuir diretamente para a melhoria do cotidiano da comunidade. Com a boa gestão, os recursos economizados são revertidos e a prefeitura executa ações como essa. Já pavimentamos através da parceria 14 ruas e até o final do ano chegaremos as 16", disse Junior.


Políticos reconhecem o mico e pedem desculpas pela foto da Venezuela

Pelas redes sociais os políticos de Pernambuco reconheceram o mico que pagaram ao postar uma foto da Venezuela como se fosse a cidade de Goiana, na zona da Mata. O vice-prefeito do Recife, Luciano Siqueira (PCdoB) reconheceu que postou ao receber a imagem de alguns companheiros que apoiam a candidata Dilma Roussef. Já a vereadora Marilia Arraes, rapidamente postou desculpas e jogou a responsabilidade para a assessoria que não checou a informação direito. Enfim, um mico que circulou pelos blogs de política de todo o Brasil e mostra como está complicada essa eleição.

Em ato de início de transição, Paulo Câmara aponta ajustes no número de secretarias


O governador eleito Paulo Câmara (PSB) deu início nesta terça-feira (21) aos trabalhos de transição entre o seu governo e a atual gestão de João Lyra (PSB). Em um evento rápido, Câmara destacou "continuidade" como marca da transição, mas, questionado sobre mudanças no número de secretarias estaduais, afirmou que é possível pensar em uma redução. "O número, no meu entender, está quase o ideal, a gente tem como ajustar alguma coisa", apontou.

Apesar da sinalização, o socialista disse que qualquer mudança relativa à estrutura quanto aos nomes de novos secretários serão apenas divulgadas no mês de dezembro. "Vamos fazer algum tipo de ajuste, mas vamos pensar eles com muita traquilidade nesse período de transição. Vamos anunciar isso já com os nomes também definidos, é importante já ter a estrutura e os nomes para que isso seja anunciado em bloco para não ter nenhum tipo de especulação quanto a formatação", afirmou o governador eleito.


‘Eterno’ presidente - Guilherme Uchoa não descarta nova eleição para comandar a Assembleia Legislativa de Pernambuco


O deputado reeleito e presidente da Assembleia Legislativa, Guilherme Uchoa (PDT), não descartou que pretende comandar o Legislativo estadual durante a gestão do governador eleito Paulo Câmara (PSB). No comando da Assembleia há quatro biênios, ou seja, oito anos, Uchoa ficou conhecido como um dos “homens de confiança” do ex-governador Eduardo Campos, também do PSB, morto no mês de agosto.

Nos bastidores, seu nome já é lembrado por parte da bancada governista. Além de Uchoa, podem concorrer ao posto os deputados Waldemar Borges e Raquel Lyra, ambos do PSB.

Guilherme Uchoa destacou ainda que é preciso esperar o resultado do segundo turno, que tratou como uma “segunda eleição”. Para ele, no entanto, é preciso que o Poder Executivo e o Poder Legislativo tenham uma “boa relação”. O mote pode ser utilizado para sua campanha de reeleição. Nos bastidores, circula a informação de que, mesmo sem o apoio do governo, o deputado deve concorrer a um novo mandato.


Ato político no Recife encerra agenda de Dilma em Pernambuco

Uma caminhada pelas ruas do Centro do Recife encerrou a maratona de agendas que a presidente e candidata à reeleição Dilma Rousseff (PT) teve em Pernambuco durante esta terça-feira (21). 

Dilma veio acompanhada do ex-presidente Lula e dos senadores Humberto Costa (PT) e Armando Monteiro Neto (PTB), que concorreu ao governo do estado, este ano, com apoio dela. A vereadora do Recife, Marília Arraes (PSB), prima do ex-governador Eduardo Campos (PSB), também estava presente, assim como os deputados federais João Paulo (PT), Paulo Rubem (PDT) e a deputada federal eleita Luciana Santos (PCdoB).


Ela também afirmou que há muitas coisas a serem feitas no Brasil, mas o governo está no rumo certo. "Temos que melhorar a educação, segurança e saúde. Mas hoje esse país não se ajoelha diante do Fundo Monetário Internacional."

Ainda enquanto a presidente fazia o percurso, o ex-prefeito do Recife, João Paulo (PT) falou para a multidão na pracinha. Ele fez muitas críticas ao PSDB e ressaltou projetos sociais do PT. Reclamou que apenas os “ingratos” e “traidores” não reconhecem o que Lula e Dilma fizeram por Pernambuco. O deputado Paulo Rubem (PDT) também discursou e pediu mobilização nos últimos dias de campanha.

terça-feira, 21 de outubro de 2014

Mas já? – Galego de Mourinha diz que o nome para prefeito tem que estar nas ruas em janeiro de 2015

Os vereadores oposicionistas Galego de Mourinha (PTB) e Fernando Aragão (PROS) falaram, pela primeira vez, nessa terça-feira (21), ambos na Polo FM, sobre os resultados das eleições no ultimo dia 5, que culminou com a derrota de dois candidatos Taboquinhas para deputado estadual (Toinho do Pará e Ernesto Maia). Eles falaram ainda sobre o futuro do grupo de oposição que se encontra em crise.

Tanto Galego, quanto Fernando, estavam no projeto de eleição do vereador Ernesto Maia (PSL) à ALEPE em detrimento da campanha de Toinho do Pará (PHS).

Reconhecimento - Fernando reconheceu o poderio e força política de José Augusto (PROS) e Toinho do Pará (PHS), que mesmo com um resultado adverso conseguiu, em Santa Cruz, quase o triplo de votos de Ernesto.  “Acredito que o grupo sabe e reconhece que temos duas pessoas fortíssimas, que é Toinho e Zé Augusto. Essas são as grandes lideranças, mas sem esquecer também da dos vereadores, que são importantes para esse grupo”, disse Fernando.

Alinhados, os dois concordam que o nome para disputar as eleições municipais em 2016 precisa ser apresentado rapidamente. Eles defendem que os Taboquinhas não podem mais deixar as definições de 2016 ‘para a última hora’, como aconteceu em 2012, quando o partido saiu derrotado nas urnas.

O prazo - “Ninguém faz política só. Quem pensa assim baixa sua votação ao longo dos anos e termina ficando sozinho”, disse Galego e completou, “vamos ter que juntar o grupo e ver a opinião da maioria, começar a tomar um rumo”, disse Galego, que seguiu, “temos que começar essa campanha logo e vou dar um prazo bem grande: em janeiro próximo temos que ter o candidato e a campanha na rua”.

O grande erro - Para ambos o maior problema da derrota em 2012, quando José Augusto perdeu a eleição para prefeito, foi a falta de organização e antecipação de projetos. “Por isso que não vem dando certo. Escolher o vice no dia da convenção, às cinco horas da tarde, foi o maior erro de José Augusto há dois anos. Não pode cometer erros desse tipo. Dentro de uma política é um erro infantil”, falou Galego.

Para Fernando Aragão, que foi posto pelos próprios colegas de bancada (com exceção de Zé Elias) como o nome ideal, o grupo necessita de organização e de alguém que agregue mais pessoas. “O partido precisa disso. Imaginar que em outras campanhas deixou para decidir em cima da hora perdemos em organização. E só organiza quando tiver ‘o cabeça’, o cara que reúne e que chame todos. Todo ser humano que enteada um pouco de política, sabe que tempo é fundamental, tem que se organizar para disputar”, finalizou. 

O novo, de novo? – Galego falou sobre comentários feitos por José Augusto Maia, que voltou a defender a inclusão de um nome ‘novo’ no âmbito do grupo para a próxima eleição municipal. “Zé quer trazer um ‘novo’ para o grupo, mas quem será esse novo?”, inadagou e se e seguiu, “será que vai agradar a maioria dos Taboquinhas , será que esse novo tem serviços prestados? Será que esse novo tem potencial, organização e dinheiro para bancar uma campanha?”.

A cisma - Há quem defenda a inclusão de Helinho Aragão (PTB) ou até mesmo Carlinhos da COHAB na mesa de negociações do grupo Taboquinha, mas é bom lembrar que a última vez que José Augusto levantou esse assunto, foi apenas para tentar emplacar Tallys Maia, seu filho, como candidato a prefeito ou vice, em 2012, e a deputado, agora em 2014. Galego deve ter se lembrado bem disso, tanto é que se mostrou cismado e muito atento às ‘novidades’ que poderão  surgir.

Escanteado – Pelas entrevistas concedidas na Polo FM, ficou claro que é questão de tempo para Ernesto Maia ser completamente colocado á margem do processo eleitoral de 2016. Galego e Fernando, que até bem pouco tempo seguiam o projeto do vereador,  já admitem que as decisões mais importantes deverão mesmo passar pelas mãos de José Augusto, algo considerado inconcebível por Ernesto, ao menos por enquanto.


A pergunta que fica é: Ernesto reconhecerá também a importância de José Augusto e deixará em suas mãos o futuro do grupo Taboquinha para 2016?
Vereador solicita criação de ciclofaixas em Santa Cruz

De autoria do vereador Luciano Bezerra (PR), foi protocolado na Câmara de Vereadores de Santa Cruz do Capibaribe, requerimento de número 320/2014 que solicita a implantação de ciclofaixas em avenidas da cidade.

Na intenção de aprimorar a mobilidade urbana, o pedido foi enviado ao secretário de Defesa Social e Mobilidade Urbana, Fábio Aragão.  Com a criação, poderão ser beneficiadas as avenidas Cesário Aragão, Teonilo Silvestre e a Rua Cabo Otávio Aragão.

A proposta deverá ser apresentada para votação, em plenário, ainda esta semana. “Fiquei muito feliz em ver meu projeto de implantação de ciclofaixas ser debatido no âmbito de toda a sociedade santa-cruzense. Serão mais de 10 km de vias que vão servir ainda mais à comunidade”, disse Luciano.
Do que se trata? - As ciclofaixas possuem sinalização própria. Quando as ruas que ocupam são todas pintadas e demarcadas com cones, que fazem a separação entre a faixa dos ciclistas e a dos carros. A velocidade máxima da pista é reduzida, isso para evitar acidentes e fazer com que o ciclista encontre segurança para pedalar.